Loading...

Total de visualizações de página

Postagens populares

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Ex-superintendente do Tocantins continua dando golpes na praça


Depois de deixar o clube do Tocantins em maus lençóis durante a disputa do Campeonato Brasileiro da Série D, quando contraiu dívidas de várias formas e não honrar os compromissos, o ex-superintendente Jair da Silva está sendo acusado por uma moradora de Salvador, Bahia, de ter sido enganada e entregado nas mãos dele cerca de R$ 1.190,00 no último dia 9 de agosto.

Segundo a jovem, de 30 anos, que pediu para não ser identificada, ela conheceu Da Silva num site de relacionamento e pessoalmente no dia 7 de agosto. "Ele me contou uma história de que estava na cidade por te sido roubado por uma outra mulher que tambem conhecera na net. Me convenceu e no dia seguinte (08) sai com ele, tendo pago inclusive, a conta dele no hotel em que estava hospedado".

A jovem, que está desempregada e tem um filho de 10 anos, disse que no domingo (9), arrumou o valor solicitado por Da Silva e entregou o dinheiro, com a promessa de que ele depositaria na terça-feira na conta dela.

Indagada pela reportagem exclusiva do O GIRASSOL, porque caiu na lábia do "galanteador", ela disse que ele mostrou contracheques, matérias de jornais do Tocantins e do time que ele disse que assumiu em julho. "Ele me disse que é uma pessoa bem relacionada no Tocantins, influente e qualquer um cairia na conversa dele", disse a jovem, que acreditou inteiramente na conversa do Da Silva.

Desesperada, desempregada e precisando pagar o valor, já que pegou emprestado de terceiros para entregar a Da Silva, a jovem baiana faz um apelo para que o "Don Juan" entre em contato com ela e devolva o dinheiro, para que ela possa saldar a dívida contraída.
Dívidas

As dívidas contraídas com Da Silva em nome do Tocantins durante a disputa da Série D já passam dos R$ 50 mil. Só para a empresa de taxi aéreo Amazon, são mais de R$ 30 mil referentes ao aluguel de 3 aeronaves que foram utilizados pelo time para o deslocamento de Belém a Santarém, para o jogo contra o São Raimundo.

Outras dívidas também foram contraídas em São Luiz quando o Tocantins enfrentou o Moto Clube e ficou uma semana hospedado na capital maranhense, aguardando a viagem para Belém. Despesas com hotel e alimentação foram pagas com cheques sem fundo.

Vale ressaltar que os cheques utilizados eram da secretaria executiva do Tocantins, que também foi enganada pelo Da Silva, ao abrir duas contas em bancos de Palmas e entregar dois talões assinados em branco e cartões de crédito nas mãos do então superintendente do Tocantins.

Os calotes e as armações provocadas por Da Silva contribuiram para que o Tocantins pedisse afastamento por dois anos das competições promovidas pela Federação Tocantinense de Futebol, antes que fosse punido pela própria FTF e pela Confederação Brasileira de Futebol - CBF. Mas o time ainda pode ser punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva que pediu deligências sobre o comportamento e negligência nos pagamentos de taxas de arbitragens ocorridas em Palmas, que foram bancadas pela Federação.




sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Garoto tocantinense é recebido por Vanderlei Luxemburgo em Santos



Depois de conquistar o título de Bola de Ouro da Taça Vanderlei Luxemburgo de Futebol de Base, Jean Fernandes foi recebido na última quarta-feira, 19, pelo técnico dos Santos Vanderlei Luxemburgo. O garoto que tem apenas 14 anos afirma está muito feliz com a oportunidade de jogar no time de base dos Santos e garante que dará o seu melhor para se tornar um grande jogador.

Segundo o secretário municipal de esporte Kairo Bernardo, responsável pela Taça Vanderlei, que destacou o Jean em Palmas, o garoto é uma promessa descoberta nas categorias de base, que ainda dará muita alegria para o Estado do Tocantins.
Taça Vanderlei Luxemburgo

A Taça Vanderlei Luxemburgo foi idealizada pela prefeitura de Palmas, por meio da Secretaria Municipal da Juventude e Esportes (Sejuves), e teve como objetivo estimular iniciativas que preparem crianças e jovens, amantes do futebol, para serem verdadeiros profissionais desta modalidade esportiva.

A possibilidade de treinar em um time de base conhecido nacionalmente somada ao empenho da Sejuves, fez do campeonato um sucesso em participação, uma vez que mais de 40 equipes se inscreveram para Taça Vanderlei Luxemburgo, resultando em cerca de 1000 atletas distribuídos nas categorias Sub-12, Sub-14, Sub-16 e Sub- 18. (Com informações da Ascom-Sejuves)

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Charge Eletrônica


Crédito: Zanon - sitio Justiça Desportiva

Josa Alves é o novo presidente executivo do Palmas Futebol e Regatas



Como era de se esperar, Josivaldo Alves da Silva, o Josa, foi eleito na noite de ontem, 18, o novo presidente executivo do Palmas Futebol e Regatas. Ele (candidato único ao cargo), que é gerente dos Centros Esportivos da Secretaria Municipal da Juventude e Esportes, tem agora um difícil missão: tirar o time de uma grave crise.


Para isso, Josa terá dois anos (2010-2011) para colocar em prática suas propostas para reestruturar o clube que passa por maus bocados e tem uma dívida de R$ 1 milhão. Vale lembrar, que o último presidente e diretoria do Palmas renunciaram aos cargos. Em tempo recorde, Josa terá que enfrentar o primeiro grande desafio: montar um time para o Campeonato Estadual Sub-18, que começa logo mais no dia 6 de setembro. O clube enfrentará o Inove, time da Capital.


Já no final do ano, o Palmas deverá estar afiado para participar da Copa São Paulo, que começa em janeiro de 2010. Na posse, Josa prometeu apresentar em breve à nova diretoria, os primeiros passos a serem tomados na presidência para alcançar seu objetivo: fazer o Palmas brilhar novamente.

Propostas

Confira algumas propostas de Josa para tirar o Palmas da crise:


12 eixos temáticos para a reestruturação do Palmas Futebol e Regatas.

1- Apresentar um plano de reestruturação para o clube em 15 dias para a apreciação do conselho deliberativo;

2- Propor ao conselho deliberativo a reformulação do estatuto e adequação ao código civil brasileiro;

3- Implantar o projeto de gestão para as categorias de base colocando em funcionamento as categorias de base sub- 12-14- 16-18;

4- Reestruturar o quadro social do clube com diversas categorias de sócios contribuintes;

5- Elaborar o planejamento estratégico do clube para o período entre 2010 a 2017;

6- Formular parcerias com a iniciativa privada para subsidiar o departamento de futebol profissional;

7- Desenvolver ações para o fortalecimento da marca comercializando os produtos do Palmas Futebol e Regatas;

8- Capacitar todos os colaboradores do clube;

9- Criar um perfil para todos os cargos do clube;

10- Construir a casa do atleta, local específico para alojamento dos atletas profissional e categorias de base;

11- Criar o departamento de esportes especializados;

12- adquirir área para a construção do centro de treinamento e sede social do clube, e elaborar o projeto arquitetônico (maquete). (Com informações do estadoweb)

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Destaque na Taça Vanderlei Luxemburgo vai para o Santos


Natural da cidade de Porto Nacional, 14 anos, 1m62, 55kg, estuda no nono ano do Colégio Marista de Palmas, e joga de meia-atacante. Este é o perfil do jovem Jean Fernando, um dos garotos destaques da Taça Vanderlei Luxemburgo, viajará amanhã (19), às 6 horas para São Paulo, onde fará parte do time de base do Santos.

O garoto será acompanhado pelo o secretário municipal da Juventude e Esportes, Kairo Bernardo, que fará a apresentação de Jean ao clube que tem seu time principal dirigido pelo técnico Vanderlei Luxemburgo, que deu nome a competição.

Para Jean a oportunidade de treinar em um time como o Santos pode resultar em uma experiência positiva “Tenho certeza que vai ser uma experiência muito boa. O tipo da coisa que vale a pena pelo menos tentar”, afirma Jean. Segundo Vanderlei Luxemburgo durante o tempo que estiver no time de base dos Santos o Jean terá a chance de mostrar se pode ser ou não um bom jogador.

Família

Para o pai do jovem talento, José Demóstenes de Abreu e a mãe Fernanda Maria Santos Abreu, esta será uma grande oportunidade para o filho, mas eles ressaltam que acima de tudo, Jean deve consciliar o futebol (sonho do garoto) com os estudos. E esperam que ele possa ser bem sucedido nesta passagem pela Vila Belmiro.

Para o secretário Municipal da Juventude e Esportes, o menino Jean é um dos muitos talentos que a Sejuves, por meio dos seus projetos voltados para a categoria de base pretende destacar, "pretendemos ajudar vários outros garotos talentosos, por meio de projetos que incentivem iniciativas voltadas as categorias de base, como a Taça Vanderlei Luxemburgo que revelou o menino Jean, que já é uma grande promessa. (Com informações do aloesporte)

Vanderlei Luxemburgo já admite sair candidato ao Senado no Tocantins


Cotado como possível candidato a senador pelo Tocantins, o técnico Wanderley Luxemburgo admitiu que a chance de se enveredar pela carreira política pode afastá-lo do Santos. O treinador, que reassumiu o comando do Peixe há um mês, preferiu adiar uma definição de sua carreira para 2010.

"Pode ser que eu seja candidato a senador por Tocantins. Se eu vir que há a possibilidade de ingressar por esse caminho, pode ser que caminhe para lá (candidatura ao senado)", revelou à Rádio Bandeirantes. O treinador ainda descartou que a classificação do alvinegro à Copa Libertadores seja um fator que vá segurá-lo no clube.

"Se eu vou continuar ou não, independe de Libertadores. Tudo vai depender, de repente, de um convite mais firme ou outra situação na minha vida profissional, em um outro contexto", despistou Luxa, que chegou ao clube suportado pelo presidente Marcelo Teixeira. Ele demonstrou apoio à administração do dirigente, outro que poderia mantê-lo na Vila Belmiro por mais uma temporada.

Mas, na semana passada, o mandatário alvinegro contou que não pretende concorrer às eleições para a diretoria executiva do Santos, marcadas para o final do ano. Contrário a esta postura de Marcelo Teixeira, Luxemburgo demonstrou seu total apoio à gestão do atual presidente santista.
"Independente da posição dele, acredito que, para o Santos, sua permanência se faz necessária até que possa aparecer uma situação, para que alguém possa substituí-lo. Enquanto isso não acontece, vejo o Marcelo como necessário ao Santos e o clube não pode deixar de ter isso, independente de eu continuar ou não. Tenho certeza que ele (Teixeira) vai ser muito bom para o Santos e, por isso, deve continuar", afirmou.
Manager

Apesar de não saber se irá ficar ou não no Alvinegro Praiano, Luxemburgo falou sobre um plano seu para o futuro: ser manager de uma grande equipe do futebol brasileiro. "Pode ser que no ano que vem eu comece a direcionar minha vida profissional para ser diretor, manager de um clube".
"Pode ser que eu coloque um técnico, no próprio Santos, em que eu seja o Alex Ferguson (do Manchester United), o Arsene Wenger (Arsenal) ou o Capello (treinador da seleção inglesa), para fazer uma gestão profissional", continuou o treinador, animado com a possibilidade inovadora para o futebol brasileiro.
"Quero algo bem profissional, que seja para mudar a cara do futebol. Estou preparado para isso. Então, pode ser que eu fique no campo, mas dentro do futebol de uma outra maneira, já como um manager responsável pelo futebol. Fazer uma proposta para trabalhar dentro de orçamento, de investimento, totalmente diferente do que existe hoje no futebol e colocar um técnico que pode estar no campo dando treinamento e que pode até estar no jogo, junto comigo, no banco. É uma coisa que pode começar, que eu tenho na cabeça há muito tempo", encerrou Luxa. (Gazetaesportiva.net/correspondente Rodrigo Martins )
(Fonte:Gazetaesportiva.net/correspondente Rodrigo Martins

FTF divulga nova tabela da Segunda Divisão e do sub-18



A Federação Tocantinense de Futebol divulgou no início da noite desta terça-feira (18), a nova tabela do Estadual da Segunda Divisão de Profissionais e do Estadual Sub-18.


Na Segunda Divisão que vai ter a primeira edição neste ano, vão disputar 10 equipes. A novidade é a inclusão do Juventude, que vai ocupar a vaga do Tocantins, punido pela FTF e CBF pelos problemas relacionados com a participação na Série D, quando deixou de pagar taxas de arbitragens - embora tenha pedido afastamento, o time seria punido de qualquer forma pela forma negativa da projeção da imagem do Estado em todo o Brasil -.


Também não vão disputar a competição, o Araguaçu, que alegou falta de campo para treinar e jogar devido a obras com recursos federais que vão acontecer no estádio da cidade e do Kaburé, que pediu afastamento por não ter condições financeiras, além de reconhecer que a cidade de Colinas não comporta dois clubes. O outro é o Colinas que confirmou participação e segue treinando normalmente.Pela nova tabela os 10 clubes estão divididos em duas chaves de cinco, jogando entre si em jogos apenas de ida, classificando-se 4 para a segunda fase, quando continuam se enfrentando dentro da chave, agora em sistema mata-mata, classificando-se dois para a fase semifinal com os outros dois classificados da outra chave.


A Chave A terá a presença do Inove, Juventude, São José, SEA III e Interporto. A Chave B é composta pelo Guaraí, Atlético Cerrado de Paraíso, União Araguainense, Rio Sono e Colinas.A primeira rodada está confirmada para o dia 5 de setembro, sábado, com a realização de 4 jogos, folgando o União Araguainense e o Inove. A primeira fase terminar no dia 03 de outubro.


SEGUNDA DIVISÃO - PRIMEIRA RODADA


Interporto X Juventude - General Sampaio

Guarai X Atlético Cerrado - Delfinão

SEA III X São José - Nilton Santos

Rio Sono X Colinas - Castanheirão


O Estadual Sub-18 também começa no dia 05 de setembro com a participação de 22 equipes, distribuidas em dois grupos de 12, e será disputado no sistema mata-mata.

FTF divulga tabela da Segunda Divisão de Profissionais

A Federação Tocantinense de Futebol (FTF) divulgou na última terça-feira à noite a tabela do Campeonato Esatdual da 2ª Divisão.

Em virtude dos pedidos de afastamentos do Kaburé, Araguaçú e Tocantins, do Campeonato Estadual da 2ª Divisão 2009, bem como a inclusão do Juventude, a competição terá a participação de 10 equipes divididas em dois grupos de cinco times cada: Grupo A: Inove Esporte Clube (Palmas), Juventude Esporte Clube (Dianópolis), Associação Desportiva e Recreativa São José (Palmas), Sociedade Esportiva Aureny III - SEA III (Palmas) e Interporto Futebol Clube (Porto Nacional). Já o Grupo B: Sport Club Guaraí (Guaraí), Clube Atlético Cerrado (Paraíso), União Atlética Araguainense (Araguaína), Associação Atlética Rio Sono (Rio Sono) e Colinas Esporte Clube (Colinas).

Tabela
Data – 5 de setembro – Sábado
16h00 – Interporto x Juventude
16h00 – Guaraí x Atlético Cerrado
17h00 - SEA III x São José
17h00 - Rio Sono x Colinas

Data – 12 de setembro – Sábado
16h00 – Juventude x SEA III
17h00 - São José x Inove
17h00 - Atlético Cerrado x União Araguainense
17h00 – Colinas x Guaraí
Data – 19 de setembro – Sábado
16h00 – Guaraí x Rio Sono
17h00 - União Araguainense x Colinas
17h00 - São José x Juventude
Data – 20 de setembro – Domingo
9h30 – Inove x Interporto
Data 26 de setembro – Domingo
16h00 – Interporto x São José
17h00 - Inove x SEA III
17h00 – Colinas x Atlético Cerrado
17h00 - Rio Sono xUnião Araguainense
Data – 3 de outubro – Sábado
16h00 – Juventude x Inove
16h00 - SEA III x Interporto
17h00 - Atlético Cerrado x Rio Sono
17h00 - União Araguainense x Guaraí

Banco da Amazônia implanta Sesi Ginástica na Empresa

Contribuir com a melhoria da qualidade de vida por promover atividade física, atitudes preventivas, gerenciamento de estresse, relacionamento interpessoal, e alimentação saudável, é o objetivo do Serviço Social da Indústria – Sesi através do ‘Sesi Ginástica na Empresa’, realizado dentro das empresas desde 1998 em âmbito nacional.

Agora é também objetivo do Banco da Amazônia ao reimplantar o Programa aos cerca de 20 colaboradores da agência em Gurupi. “Eles já são parceiros antigos, só pararam com a ginástica por um tempo. Sabem que com a descontração e alongamentos realizados se sentirão mais aptos ao desenvolver seus trabalhos. Voltarem para o Sesi, só reafirma a credibilidade de nossos serviços”, explica Andrea Marcelino Vieira, do Sesi/Mercado Gurupi.

O início das atividades aconteceu nessa terça-feira, 18, com muita alegria e descontração. Durante apenas alguns minutos, sem a necessidade de roupas específicas, podem ser desenvolvidos exercícios de alongamento, flexibilidade, de relaxamento, auto-massagem, dinâmicas e recreações que descontraem, diminuem o estresse e consequentemente o número de faltas ao trabalho (absenteísmo).

“Já está provado que funcionário satisfeito e com auto-estima elevada produz mais”, comenta Salviano Martins, gerente do Sesi Gurupi. Segundo pesquisa realizada pelo Sesi em 2005, 69% das empresas que aderiram ao programa registraram aumento na produtividade. Além disso, 83,6% dos trabalhadores que participam do SESI Ginástica na Empresa perceberam melhora em seu desempenho profissional.

Raimunda Obeid, responsável pelo Sesi/Lazer em Gurupi, explica que exercícios de alongamento, postura e consciência corporal ajudam a evitar doenças ocupacionais, como a LER (Lesão por Esforço Repetitivo) e Dort (Distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho). “O Sesi Ginástica na Empresa apresenta, de forma lúdica e educativa, formas para se manter uma vida saudável. Os profissionais do Sesi ensinam exercícios e orientam os alunos sobre a importância de fazer atividades físicas e de manter uma alimentação saudável”, acrescenta Obeid. (Com informações do Sesi-Gurupi)

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Everaldo Bezerra vai comandar time da Segunda Divisão de Alagoas



Na tarde de segunda-feira (17), o técnico Everaldo Bezerra se apresenta oficialmente a Sociedade Esportiva São Luiz, clube que se prepara para a disputa da 2ª divisão do campeonato alagoano de futebol profissional.


O treinador estava comandando o Tocantins F. C. no campeonato brasileiro da Série D, mas não conseguiu classificar sua equipe para a segunda fase da competição.De acordo com Everaldo, inicialmente será realizado um trabalho de avaliação do plantel montado pela diretoria do clube, "tudo com muito cuidado e tranquilidade para não fazer nenhuma injustiça", disse o treinador.


Bezerra ainda afirmou que veio para brigar pelo título da competição: "se não for para subir, não tenho interesse em comandar a equipe", finalizou.Everaldo Bezerra é alagoano, mas iniciou sua carreira como técnico no Bacabal (Maranhão) em 1998, também no futebol maranhense comandou o Imperatriz e teve maior destaque na carreira, até o momento, no futebol do Tocantins onde conquistou o título estadual e o vice campeonato em 2002 e 2006, respectivamente, pelo Tocantinópolis.


Em 2008, Bezerra teve uma breve passagem pelo Murici no campeonato alagoano da primeira divisão e pediu dispensa após a goleada sofrida diante do Coruripe (5 x 0) devido a interferência do dirigente do clube, Remi Calheiros, em uma substituição na equipe. Após a saída do Murici, o treinador voltou ao futebol Tocantinense e comandando o Gurupi Esporte Clube ficou com o vice campeonato estadual. (Com informações do blog toquedeprimeira.com)

Josa deve ser aclamado novo presidente do Palmas hoje

Depois da renúncia do ex-presidente Ton Belarmino, há cerca de duas semanas, o Palmas realiza nesta segunda-feira (17), a eleição da nova diretoria para o biênio 2010/2011. A eleição vai acontecer na sede da Acipa, às 19 horas, e irá eleger o presidente da Executiva, Conselho Fiscal e Conselho Deliberativo.

Apenas a chapa “Competência e Inovação” efetuou o registro. Desta forma, o novo presidente do clube deverá ser Josivaldo Alves da Silva (Josa), que será aclamado pelo Conselho Deliberativo, que também será eleito nesta segunda-feira.

A chapa terá a seguinte composição – Presidente¨ Josivaldo Alves da Silva (Josa); 1º vice-presidente: Francisco Eugênio Muzeilo; 2º vice-presidente: Henrique Lázaro Fragata; 3º vice-presidente: Donizete Aparecido Pedro da Silva (Pedro Imóveis). Vale ressaltar que a administração anterior sob o comando do ex-presidente Ton Belarmino deixou uma dívida de R$ 946,465,00 mil.

Quem é o novo presidente:Josivaldo Alves da Silva é natural de Babaçulândia (TO), mas viveu a infância e adolescência na cidade de Conceição do Araguaia (PA). Josivaldo ficou conhecido em Palmas pela sua atuação na gerência de projetos e esportes pela Secretaria Municipal da Juventude e Esportes ( Sejuves).
Josivaldo garante que se eleito trabalhará pela a consolidação do Palmas Futebol Regatas, tornando o clube o mais popular no Estado e contribuindo para uma melhor condição financeira que acumulou dívidas que somadas chegam a um valor total de quase um milhão de reais. (Com informações do aloesporte)

Gurupi vence amistoso preparatório para o Estadual Sub-18



No primeiro amistoso preparatório visando o Estadual Sub-18, o Gurupi não teve dificuldades para vencer a equipe do Sol Nascente, em partida realizada na tarde do último sábado no estádio Rezendão, por 3 a 0, gols de Cezinha, Leandro e Gerson.

Mas para o técnico Alcides Gonçalves, o placar é o menos importante nesta fase de montagem do elenco."O importante é dar ritmo de jogo aos garotos e tentar montar um elenco competitivo, para que o Gurupi possa seguir na competição, apesar do regulamento", disse o treinador.

Para Gonçalves, além da falta de apoio natural para as categorias de base no estado, a noticia de que o Araguaçu desistiu de participar da competição vai prejudicar ainda mais o trabalho do Gurupi. "Os garotos precisam treinar e jogar para ganhar ritmo, condicionamento técnico e tático, mas com a saida do Araguaçu, não sabemos quando vamos jogar, porque era nosso adversário no mata-mata que começaria dia 5. Agora vamos esperar o que vai ser determinado pela Federação e enquanto isso ficamos trabalhando sem definição nenhuma", reclamou.

Mesmo com a indefinição do adversário e com as dificuldades naturais para montar o elenco, Alcides Gonçalves espera que o time possa se superar e chegar à final, superando o terceiro lugar conquistado em 2008.

O Estadual Sub-18 que tinha a presença confirmada de 22 equipes, já tem as desistências do Araguaçu e do Kaburé, que também não vão participar da Segunda Divisão de Profissionais, que também inicia dia 5 de setembro.

sábado, 15 de agosto de 2009

Mais uma baixa na Segunda Divisão do Tocantins



Depois da desistência pública do representante de Araguaçu, agora é a vez do time do Kaburé anunciar que não vai participar da segundona do futebol do Tocantins.

Diferente do Araguaçu que não vai participar por falta de estádio, devido as obras que serão iniciadas na próxima semana, o Kaburé desistiu por falta de condições financeiras.

O presidente do clube, Luiz Valter, informou que tentou de todas as formas conciliar as obrigações e até uma uma ajuda da prefeitura, mas diante da resposta do prefeito José Santana de que o Executivo só iria ajudar com o transporte, combustível e motorista, tanto o Kaburé quanto o Colinas, Valter resolveu jogar a toalha. “Fica inviável sem ter dinheiro e a cidade de Colinas não comporta ter dois times na competição,portanto, vamos comunicar a nossa decisão à federação tocantinense de futebol”.

Com a renúncia do Kaburé, agora são apenas 10 times que ainda estão confirmados na competição, mas algumas surpresas podem acontecer até o dia 5 de setembro, data do início da segundona.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Só os puros permanecerão!



*Por Wellington Campos



A Dona Fifa proibiu os clubes com dívidas de participar de competições internacionais


O Clube dos 13 vai se reunir na próxima semana com um belíssimo abacaxi para descascar. A Dona Fifa proibiu os clubes com dívidas de participar de competições internacionais. O comunicado já chegou a Confederação Sul-Americana que avisou a CBF.

O Clube dos 13 vai tentar encontrar uma solução para que grandes equipes brasileiras e com dívidas do mesmo tamanho possam jogar a Copa Libertadores da América e a Copa Sul-Americana. Munidos de mais detalhes, os dirigentes querem saber em que pé está a negociação com o Governo Federal através da Timemania, que parcelou os papagaios fiscais em suaves prestações.

A informação que eu obtive do brilhante advogado Dr. João Zanforlin, do Corinthians, é que as dívidas trabalhistas precisam estar quitadas para obter o direito de jogar competições promovidas pela Conmebol e pela Fifa. Sendo assim, muita gente boa vai ficar de fora da festa, pois possuem muitas reclamações na Justiça do Trabalho.

E o cerco não para por ai. A Dona Fifa já mandou avisar que depois das competições continentais e mundiais, a obrigatoriedade de quitação de dívidas será também dentro do próprio país. Ou seja, clube mal pagador ou caloteiro ficará fora dos próprios campeonatos locais.

A medida chega para alegrar muita gente que sempre defendeu as transações claras e dentro de um orçamento palpável. Dirigentes irresponsáveis que contratam jogadores e técnicos sem a possibilidade de cumprir com os devidos pagamentos ficaram menos sonhadores e mais zelosos com o futebol.

Certamente voltará o tempo do “bom, bonito e barato” e o fim do “contrata que a torcida paga”.

O Presidente Lula já ajudou bastante o futebol com a criação da loteria dos clubes, a Timemania, que é mal explorada por eles e que agora terão que fazer dinheiro de todas as possibilidades possíveis. Os mais criativos serão os grandes campeões.

Falta agora o mesmo Presidente Lula ajudar os trabalhadores a comprar suas casas pela Caixa Econômica Federal criando crédito mais fácil para o povo conseguir pagar os imóveis. A sorte dos clubes de futebol no Brasil que suas sedes não passaram pela “simulação” de financiamento com juros leoninos de instituição que deveria antes de qualquer coisa ajudar o pobre torcedor trabalhador do Brasil!

Parabéns para a Fifa pela proibição. Só os puros permanecerão!


Do sitio Justiça Desportiva

Clubes tocantinenses começam a preparação para a segunda divisão

A segunda divisão de profissionais do Tocantins começa no dia 05 de setembro e os clubes inscritos na competição já começaram a se movimentar em busca de estrutura, comissão técnica e jogadores para a competição, que dará a oportunidade para dois dos 12 clubes participantes subirem à primeira divisão em 2010.Pelo regulamento, os clubes foram divididos em dois grupos de seis, jogando entre si em jogos somente de ida, classificando-se quatro equipes para a segunda fase, quando voltam a se enfrentar, jogando o primeiro contra o quarto colocado e o segundo contra o terceiro, definindo os semifinalistas que vão enfrentar os outros dois clubes classificados no outro grupo. Os dois vencedores da semifinal, em jogos de ida e volta, garantem a decisão e o acesso em 2010 juntando-se aos seis clubes que se mantiveram na primeira divisão este ano: Gurupi, Araguaina, Palmas, Tubarão, Intercap e Tocantinópolis.Um dos favoritos ao título da segundona é o Interporto, que já foi campeão em 1999, mas que foi rebaixado porque perdeu seis pontos em 2008, quando utilizou jogador irregular na competição, perdendo seis pontos no tribunal e consequentemente a vaga na "elite" do futebol tocantinense.Para tentar retornar, o presidente Idejar Viana, que já comandou o Gurupi na campanha vitoriosa de 1997, quando o time do Sul do Estado conquistou o bicampeonato, contratou o treinador Jonai Lopes, que vai comandar a comissão técnica que terá entre outros, o ex-jogador Mazinho como auxiliar técnico, o preparador de goleiros Austrália e o preparador físico Alexandre.A apresentação do elenco aconteceu no dia 04 de agosto e com atletas de destaque no futebol tocantinense, como Éder, Maraquete e Luciano (ex-Gurupi), Anderson e Edenisio (ex-Araguaina), Doriva e Urânio (ex-Tubarão), Cemir (ex-Ipiranga e Gurupi), e Heberson (ex-Palmas), o que coloca a equipe como uma das favoritas para vencer a disputa e garantir o acesso.A prefeitura de Porto Nacional, onde o presidente Viana é secretário de Administração, colocou a disposição do clube toda a estrutura do Centro de Treinamento e da Vila Olímpica, para que o time possa desenvolver com tranquilidade os trabalhos. A estreia do time será no dia 05 de setembro contra o Araguaçu, em Porto Nacional.ColinasA equipe do Colinas, outro campeão estadual (2005) que retorna às competições oficiais apresenta seus jogadores e comissão técnica nesta quinta-feira, às 16 horas no estádio Bigodão. O treinador será Gilmar Bernardes, que neste ano começou como auxiliar técnico de Paulo Nelli no Intercap de Paraíso e posteriormente dirigiu o time do Vila Rica no estadual do Mato Grosso.União AraguainenseOutro time que já começou a trabalhar é o União Araguainense, que retorna depois de 10 anos sem atividade profissional. Time de grande torcida em Araguaina e campeão em 1994, além de ter representado o Tocantins em Copa do Brasil e Brasileiro da Série C, o Boto da Lontra, como é conhecido o time azul e branco, terá o comando do treinador Joaci Moura, que comandou o Tocantinópolis no primeiro semestre deste ano.O União deverá ter o reforço do meio campo Gilmar, campeão tocantinense pelo Araguaina e o do atacante Geovane, que também integrou o elenco araguainense em 2008 e foi campeão estadual sub-18 no mesmo ano, além do zagueiro Paulão, que defendeu o Araguaína em 2007.Para reforçar o caixa do clube, uma parte da arrecadação de um dos estacionamentos do Estadio Mirandão, durante o show do Chiclete com Banana, realizado no último sábado (08) foi destinado ao clube.

Palmas terá quatro times na Segundona

A Capital do Tocantins terá quatro times na disputa da Segunda Divisão de Profissionais. São José, rebaixado em 2008 e Tocantins, neste ano, além do Sea III e Inove, que conquistaram a vaga depois de disputarem o estadual municipal de Palmas.O São José terá o comando do treinador Tomáz, campeão estadual de 2008 pelo Tocantins e que neste ano dirigiu o Tubarão. A apresentação do time foi no último dia 03 de agosto em uma churrascaria da capital, quando a diretoria apresentou também o projeto de construção do Centro de Treinamento do clube, além de lançar o projeto camisa do torcedor, para estimular os torcedores a comparecerem ao estádio e prestigiar o time. O time estreia contra o Inove no dia 05 de setembro, no estádio Nilton Santos.O Tocantins, que terminou de maneira melancólica a participação no Brasileiro da Série D, não deve participar da competição devido as dívidas acumuladas e as atrapalhadas da diretoria e do Jair da Silva, ex-superintendente que sumiu deixando o clube com dívidas pendentes em São Luiz e em Palmas, na ordem de mais de R$ 10 mil com despesas de hotel, alimentação e transporte que não foram pagos ou que foram pagos com cheques de terceiros e posteriormente sustados pelo Da Silva, que sumiu sem dar explicações, além das despesas com taxa de arbitragem e da CBF e federação tocantinense, que não foram pagas nas três partidas realizadas no Nilton Santos, contra São Raimundo, Moto Clube e Cristal.

Vergonha em azul, branco e amarelo

Triste, vergonhoso, degradante, humilhante e qualquer outro adjetivo negativo podem ser citados para ilustrar o momento do futebol tocantinense.
A começar pelo Tocantins, que de campeão espírita em 2008, foi rebaixado em 2009 e fez cair ainda mais a credibilidade que o Estado nunca teve no cenário esportivo nacional. Ainda mais porque carrega no nome o Tocantins, que mais uma vez apareceu negativamente em manchetes dos jornais regionais e nacionais.
Não pelas derrotas, o que é normal, ainda mais considerando-se o nível do futebol jogado no norte do Brasil, mas pela falta de organização, planejamento, amadorismo e oportunismo, que permeiam a cabeça da maioria das pessoas que atuam no futebol tocantinense, em todas as esferas.
Jogadores passando fome e outras necessidades em viagens que o Tocantins fez pelo Maranhão e Pará, tanto que os torcedores de Santarém chegaram a jogar moedas e notas de papel, compadecidos da situação do time no jogo realizado na cidade, quando os jogadores chegaram sem almoço, empataram o jogo e não sabiam se teriam como jantar e onde dormir.Uma verdadeira odisséia.
Mas enquanto os jogadores faziam a sua parte, sem ao menos receber o minguado salário, a diretoria não fazia a parte dela. Tanto é verdade que deu cheques para pagar as despesas de hotel e alimentação em São Luiz que foram sustados depois. Cheques que nem eram do clube e sim de uma mulher envolvida com o superintendente do Tocantins, Jair da Silva, que assumiu o time prometendo mundos e fundos. Velho roteiro conhecido de uma novela sem final feliz.
A dona do hotel veio a Palmas pensando que a renda da partida contra o Cristal do Amapá daria para cobrir os prejuízos. Ledo engano. Mal orientada ou sem orientação nenhuma, não sabia que os jogos no Nilton Santos, de qualquer time, são vistos por testemunhas, muitas delas que sequer viram a briga ou só estão lá por falta de opção de lazer ou com necessidade de exercitar a língua.
Dívidas com hotel, alimentação e transporte que ultrapassam os R$ 10 mil reais, sem contar o prejuízo dos jogadores, que não vão receber os salários.
A renda da partida não chegou aos R$ 700 e ainda desapareceu nas mãos do presidente do clube Antônio Cândido, que estava no estádio, pegou o dinheiro da renda e sumiu, para desespero da dona do hotel de São Luiz e de outros credores. Não podemos esquecer que ainda teve a conivência da Federação Tocantinense de Futebol, que para não ver seu clube filiado suspenso pela Confederação Brasileira de Futebol, via seu presidente, o senador Leomar Quintanilha, bancou ou segurou as despesas da arbitragem que também não foram pagas pelo clube. Pegaria mal para o Estado que tem um senador como presidente da federação esportiva ser afastado e punido por não honrar seus compromissos. Ainda mais o time que carrega o nome do Estado.
O time conseguiu a proeza de perder os três jogos que fez em casa, mas não perdeu nenhuma fora, vencendo uma e empatando outras duas. Mas disso ninguém vai se lembrar. Ninguém vai falar.
Vão falar e muito do calote. Da falta de profissionalismo. Da falta de planejamento. Da falta de muita coisa que poderia estar acontecendo no nosso pobre futebol tocantinense.
É só puxar pela memória que o Tocantins sequer deveria estar disputando competição alguma no Estado, se tivesse sido aplicada a regra, a lei que tanto a Federação diz que gosta de cumprir. É só lembrar do gato. Gato não. Do crime cometido pela equipe e dirigentes do Tocantins quando colocaram outro atleta para jogar com nome e documento de outro no estadual de base de dois anos atrás. É só lembrar que a Federação não levou o processo adiante que se assim fosse feito, o time e os dirigentes seriam banidos no futebol com base na justiça desportiva, em primeira instância e processos em outras esferas, na sequência.
Mas as pessoas gostam de colocar os lixos embaixo do tapete e de tapete em tapete, nosso futebol está mais sujo e carregado de lixo, do que os containeres que foram enviados recentemente da Inglaterra para o Brasil.
A Segunda Divisão começa no dia 05 de setembro e com base na Lei Desportiva, A Federação Tocantinense de Futebol precisa se mobilizar e aplicar, no que couber a regra, a lei. Impedir que clubes que não pagam, que não cumprem as leis trabalhistas e que não honram os compromissos não disputem competição oficial. Aliás, esta vai ser a regra da Fifa. A Fifa elaborou norma impedindo que clubes devedores disputem competição internacional e a partir das próximas competições continentais e mundiais, a obrigatoriedade de quitação de dívidas será dentro do país. Ou seja, clube caloteiro ou mal pagador ficará de fora das competições estaduais e nacionais.
Vale lembrar que a maioria dos times que disputaram o estadual deste ano está devendo para jogadores, fornecedores, prestadores de serviços e pra justiça. Deviam ser impedidos de participar. Para refrescar a memória apenas o Araguaína e Gurupi quitaram as contas do campeonato deste ano. Mas não é atestado de que estão em dias com obrigações e questões trabalhistas do passado.
Quem sabe a partir dessa medida, o futebol deixe de ser encarado como uma panela onde a verdade deixa de prevalecer e vale mais ser amigo do Platão do que da verdade.
E como disse o colunista Wellington Campos, do sitio Justiça Desportiva, ai só os puros vão permanecer!!!! Será? P.S. Antes que me perguntem por que vergonha em azul, branco e amarelo, o amarelo é pela situação do Palmas, que também está numa lama igual ou pior do que o Tocantins. Em outros tons, pode ser, mas com a mesma trilha sonora.

Araguaçu não vai participar da Segunda Divisão por falta de estádio


Agora é definitivo. Em matéria exclusiva ao Programa Esporte Mais da RedeSat, produzida nesta quarta-feira, em Araguaçu, sudoeste do Estado, a diretoria da Associação Atlética Araguaçuense, vice-campeã estadual amador de 2008 confirmou que não vai participar do Campeonato Estadual da Segunda Divisão, que começa no dia 05 de setembro.
Segundo o presidente do clube e secretário municipal de esportes, Ademilton de Souza Milhomem, o planejamento estava sendo feito desde março, mas com o atraso no trâmite para a liberação do recurso junto a Caixa Econômica, o representante de Araguaçu não terá estádio para disputar as partidas da competição nem mesmo local para treinar. "O Estádio Alexandrino Cândido Gomes é o único da cidade em condições de treinamento e jogo e sem ele o time não tem condição técnica e de infra-estrutura para disputar a competição", disse o presidente.
A possibilidade de tentar jogar em outra cidade, no caso Alvorada, que fica distante cerca de 90 km de Araguaçu foi levantada, desde que o time tivesse condições de treinar e ficar alojado em Araguaçu e usasse o estádio Elias Natan apenas para mandar os jogos.
"Infelizmente não teremos como usar o estádio de Araguaçu que vai ser todo recortado para ser implantado o sistema de drenagem e irrigação, previsto no orçamento de R$ 250 mil e sem campo para treinar não temos condições de arcar com alojamento, alimentação e outras despesas an cidade de Alvorada, o que seria um suicídio, onerando duas ou três vezes mais o custo inicial previsto para disputar a segunda divisão", explicou o presidente e secretário.
A prefeita da cidade Waltyr Rocha Santos Santana foi procurada pela reportagem e confirmou as declarações de Milhomem. Segundo Waltyr, a prefeitura e um grupo de empresários iriam ajudar o clube na disputa, mas sem ter como treinar e jogar na cidade, o jeito é pedir licença por falta de estádio e disputar a competição no ano que vem. "O atraso no início da obra foi causado pela greve na Caixa que durou cerca de 60 dias, além da burocracia. Estava previsto que o orçamento fosse liberado em março, mas só está sendo liberado nesta semana e a obra deve ser iniciada na semana que vem e como é verba federal, com contrapartida do estado e do município, não podemos adiar a obra, para não perdermos os prazos legais", lamentou a prefeita, que ressaltou ainda que a cidade toda estava envolvida no processo de ajudar o time a disputar e subir para a primeira divisão.
Waltyr explicou ainda que além da drenagem e irrigação, será revitalizada e ampliada a arquibancada existente, que terá capacidade inicial para 3.800 torcedores, a construção de muro em toda a volta do estádio, além da troca do alambrado e vestiário e colocação de iluminação. A obra está prevista para durar cerca de seis meses.
Possivel Punição
A diretoria deve protocolar na Federação Tocantinense de Futebol o pedido de licença até o dia 25 de agosto, explicando os motivos e anexando os laudos técnicos sobre a obra e solicitando que o time não seja suspenso com dois anos de punição. O presidente e secretário municipal de esportes Ademilton Milhomem entende que o time iria disputar, mas sem estádio para treinar e jogar não tem condições de infra-estrutura para mandar os seus jogos e com isso entende que não é justo ser punido. "Até a taxa da CBF de R$ 1.250,00 nós pagamos, mas infelizmente não podemos gastar o mesmo valor que os times da primeira gastaram na primeira divisão, para manter um time em outra cidade, com todas as despesas e sem nenhuma ajuda oficial", finalizou o dirigente.
O time de Araguaçu iria estreiar na competição no dia 05 de setembro na cidade de Porto Nacional, contra o Interporto.

Atleta de Araguaçu vai disputar Sulamericano de Kickboxing


Eder Pereira Estrela será o único representante do Tocantins no Campeonato Sulamericano de Kickboxing que será realizado na Venezuela nos dias 21 e 22 de agosto próximo.
A vaga para a competição foi conquistada com o título brasileiro da categoria 72 kgs, realizado em Brasília no último mês de junho.
Aos 25 anos, Eder Estrela começou a praticar o esporte há seis anos em Minas Gerais, onde conquistou vários títulos, entre eles o campeão da Copa Uberlândia, Forja do Campeões em Itumbiara, campeao mineiro de Kickboxing, entre outros.
Morador de Araguaçu, sudoeste do Tocantins, procurou outro estado pela falta de oportunidade e de espaço para o esporte no Tocantins, mas desde que conquistou o titulo brasileiro, resolveu disputar a edição da Venezuela pelo Tocantins e pela sua cidade. "Fui convidado para representar Minas Gerais, mas não tem sentido isso. Sou filho do Tocantins, de Araguaçu e não poderia representar outro estado, embora tenha conquistado vários títulos por Minas Gerais" admite o lutador.
Mas o atleta sabe que as dificuldades são imensas, a começar pelo patrocinio para a viagem até a Venezuela. Dependendo de patrocinadores, Eder Estrela, que é irmão do jogador de futebol Didi, destaque do Alvorada, Juventude, Gurupi, Palmas e outros times do norte-nordeste, está correndo contra o tempo para conseguir os R$ 3.000 necessários para custear a viagem. "Alguns empresários de Araguaçu prometeram me ajudar, mas até agora nada. Estou esperando também a resposta da prefeitura da cidade e quem sabe uma ajuda da Secretaria Estadual do Esportes para que possa representar bem o Tocantins e brigar por uma colocação boa no sulamericano", diz esperançoso.
Para superar as dificuldades dos treinamentos o campeão brasileiro de kickboxing improvisou uma academia na área de serviço da casa da mãe. Nem mesmo a improvisação desanima o atleta e o maior incentivo vem da família, especialmente da mãe, Raimunda Pereira Estrela. 'No início eu não queria que ele lutasse, achava muito perigoso, mas depois que vi que era isso mesmo que ele queria, passei a incentivar e torcer muito por ele. Estou muito orgulhosa da disposição e boa vontade do meu filho, que lutou e luta para superar as dificuldades de um esporte sem muita divulgação no Brasil e no Tocantins", declarou.