Loading...

Total de visualizações de página

Postagens populares

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Araguaçu não vai participar da Segunda Divisão por falta de estádio


Agora é definitivo. Em matéria exclusiva ao Programa Esporte Mais da RedeSat, produzida nesta quarta-feira, em Araguaçu, sudoeste do Estado, a diretoria da Associação Atlética Araguaçuense, vice-campeã estadual amador de 2008 confirmou que não vai participar do Campeonato Estadual da Segunda Divisão, que começa no dia 05 de setembro.
Segundo o presidente do clube e secretário municipal de esportes, Ademilton de Souza Milhomem, o planejamento estava sendo feito desde março, mas com o atraso no trâmite para a liberação do recurso junto a Caixa Econômica, o representante de Araguaçu não terá estádio para disputar as partidas da competição nem mesmo local para treinar. "O Estádio Alexandrino Cândido Gomes é o único da cidade em condições de treinamento e jogo e sem ele o time não tem condição técnica e de infra-estrutura para disputar a competição", disse o presidente.
A possibilidade de tentar jogar em outra cidade, no caso Alvorada, que fica distante cerca de 90 km de Araguaçu foi levantada, desde que o time tivesse condições de treinar e ficar alojado em Araguaçu e usasse o estádio Elias Natan apenas para mandar os jogos.
"Infelizmente não teremos como usar o estádio de Araguaçu que vai ser todo recortado para ser implantado o sistema de drenagem e irrigação, previsto no orçamento de R$ 250 mil e sem campo para treinar não temos condições de arcar com alojamento, alimentação e outras despesas an cidade de Alvorada, o que seria um suicídio, onerando duas ou três vezes mais o custo inicial previsto para disputar a segunda divisão", explicou o presidente e secretário.
A prefeita da cidade Waltyr Rocha Santos Santana foi procurada pela reportagem e confirmou as declarações de Milhomem. Segundo Waltyr, a prefeitura e um grupo de empresários iriam ajudar o clube na disputa, mas sem ter como treinar e jogar na cidade, o jeito é pedir licença por falta de estádio e disputar a competição no ano que vem. "O atraso no início da obra foi causado pela greve na Caixa que durou cerca de 60 dias, além da burocracia. Estava previsto que o orçamento fosse liberado em março, mas só está sendo liberado nesta semana e a obra deve ser iniciada na semana que vem e como é verba federal, com contrapartida do estado e do município, não podemos adiar a obra, para não perdermos os prazos legais", lamentou a prefeita, que ressaltou ainda que a cidade toda estava envolvida no processo de ajudar o time a disputar e subir para a primeira divisão.
Waltyr explicou ainda que além da drenagem e irrigação, será revitalizada e ampliada a arquibancada existente, que terá capacidade inicial para 3.800 torcedores, a construção de muro em toda a volta do estádio, além da troca do alambrado e vestiário e colocação de iluminação. A obra está prevista para durar cerca de seis meses.
Possivel Punição
A diretoria deve protocolar na Federação Tocantinense de Futebol o pedido de licença até o dia 25 de agosto, explicando os motivos e anexando os laudos técnicos sobre a obra e solicitando que o time não seja suspenso com dois anos de punição. O presidente e secretário municipal de esportes Ademilton Milhomem entende que o time iria disputar, mas sem estádio para treinar e jogar não tem condições de infra-estrutura para mandar os seus jogos e com isso entende que não é justo ser punido. "Até a taxa da CBF de R$ 1.250,00 nós pagamos, mas infelizmente não podemos gastar o mesmo valor que os times da primeira gastaram na primeira divisão, para manter um time em outra cidade, com todas as despesas e sem nenhuma ajuda oficial", finalizou o dirigente.
O time de Araguaçu iria estreiar na competição no dia 05 de setembro na cidade de Porto Nacional, contra o Interporto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário